O que me ensinaram sobre o dinheiro

Por Amauri Bevilaqua.

Praticamente nada. Esta é a minha resposta quando me perguntam o que eu aprendi sobre dinheiro no ensino fundamental, médio ou superior. Tanto faz. Não vi nada especificamente sobre dinheiro ou finanças pessoais em nenhum deles. E eu abordo este assunto com um tom de crítica, e vou explicar o porquê.

Em qualquer nível de ensino hoje, seja fundamental ou superior, a carga horária destinada à instrução financeira das pessoas é muito tímida ou inexistente. As instituições de ensino e o governo podem até ser excelentes em formar ótimos profissionais em saúde, engenharias, leis, finanças empresarias e tantas outras áreas de atuação, mas nada sobre o seu próprio bolso. E aí quando esta pessoa se torna bem-sucedida em sua função e conquista uma remuneração maior, ela não entende nada sobre fazer o seu dinheiro render. Por isso me deparo em algumas consultorias com pessoas que possuem uma renda enorme, enorme mesmo, mas que gastam tudo o que ganham e passam todo final de mês com aperto no orçamento. Isso acontece porque não aprenderam o que fazer quando ganham dinheiro.

Para exemplificar: Uma pessoa possui renda mensal de R$ 4.000,00. Uma vez na vida recebe uma bolada de 40 ou 50 mil reais por exemplo, (uma bonificação, sorteio ou mesmo uma herança). E o que ela faz com esse valor que é bem mais dinheiro do que ela está acostumada a ter disponível? Deixa na poupança, troca de casa, ou pior: troca de carro. O que a escola ou faculdade deveria nos orientar? Tratar o dinheiro como gerador de dinheiro, e não como bem de consumo. Deveríamos pegar este valor e procurarmos comprar um imóvel na porta de um advogado por exemplo, ou em um leilão, onde os imóveis que estão sendo executados devido dívidas não pagas de seus proprietários são comercializados por cerca de 60% do seu valor de avaliação. Aí você compraria um imóvel por 50 mil reais e venderia em algum tempo por 80 mil reais. Ou ainda alugaria este imóvel e aumentaria sua renda mensal. Isso se aplica para automóveis também e outros bens com liquidez.

Novamente: O que a escola deveria nos ensinar? A comprar barato e vender caro! Isso mesmo. Simplesmente porque este valor recebido de 50 mil viram 80 mil, depois viram 110 mil e assim vai crescendo. Após anos comprando barato e vendendo caro você pode fazer estes 50 mil virarem 1 milhão. É só questão de instrução financeira, fazendo isso paralelo à sua atividade profissional principal. Por isso as pessoas deveriam estudar sobre o dinheiro, o que fazer com ele e como multiplicá-lo. Ao contrário disso o que eu percebo é um desinteresse neste assunto, porque acham que é um assunto complicado. Se pesquisarmos os hábitos das pessoas ricas o principal deles é entender sobre dinheiro. Te convida a refletir sobre este assunto. Um futuro tranquilo passa por isso, afinal, não teremos salário a vida toda e a aposentadoria por si só não é garantia de nada. Quanto antes pensarmos nisso, mais tempo teremos.

Amauri Bevilaqua
SEO da BMC Capital e Finanças
(49) 9 9903 0403
https://www.facebook.com/profile.php?id=100014519658042

História do Bitcoin

Sua criação em 2008 foi atribuída a Satoshi Nakamoto quando a PEER-TO-PEER ELETRONIC CASH SYSTEM foi publicado em um grupo de discussão sobre criptomoedas. Satoshi

Read More »

O que é Bitcoin

Bitcoin é uma rede de pagamentos inovadora e um novo tipo de dinheiro. (https://bitcoin.org/pt_BR/) O Bitcoin usa blockchain, tecnologia de ponto-a-ponto que permite operar sem

Read More »
Desenvolvido por Singulare.ppg.br